SEXO E CULPA – Caso verídico

16
sexo - fornicacao
“Olá Dani, tudo bem? Gosto muito do seu blog e acompanho seus posts. Fico muito contente em poder saber sobre sexo e afins de um olhar cristão. Quero compartilhar com você minha história e saber sua opinião. Se você puder tirar um tempinho pra ler, eu agradeceria bastante. Tenho 21 anos e namoro há um ano um menino de 22. Nos conhecemos em um retiro da igreja, passamos pelo período de oração e tivemos a resposta de Deus para namorarmos. Nós dois não namoramos antes, até foi com ele que dei meu primeiro beijo, e ele também. Considero meu namoro uma bênção, é impressionante o quanto nosso relacionamento com Deus é importante para nosso namoro, a presença do Senhor nos nossos corações faz com que fiquemos mais próximos um do outro. Nos amamos muito e estamos nos organizando financeiramente para casarmos, acho que ainda vai demorar um pouco para que nossa cerimônia aconteça, porque queremos ter nossa própria estabilidade financeira para que tudo corra bem. Há mais ou menos seis meses começamos a ter relações sexuais. Isso é algo que ainda me entristece, por não ter aguentado esperar, o que era nossa promessa do início. Isso foi uma decisão que tivemos juntos, e ele sempre foi muito carinhoso e atencioso comigo. Para ele, não tem problema algum não termos esperado como queríamos no início, porque vamos nos casar assim que possível. Nos amamos, e nós dois temos certeza de que iremos nos casar e estamos trabalhando pra isso. Não me sinto “vivendo em pecado” como costumam falar. 

Seu post sobre sexo antes do casamento me orientou bastante e pensamos da mesma maneira, mas ainda sim me incomodo muito com o fato de não sermos casados e ter de esconder dos meus pais e dos meus colegas que não somos mais virgens, porque eles se sentem orgulhosos do nosso namoro ser tão certinho. Mas o que acontece, é que eu sinto que deveria me esforçar mais pra agradar meu namorado na cama, mas meu remorso não deixa. Ele não me cobra nem nunca me cobrou quando o assunto é sexo, mas percebo que ele queria que eu tivesse mais ‘atitude na cama’. Digo isso em relação as coisas mais sutis, como vestir um sutiã mais ousado, ou mesmo ser eu quem dá o primeiro passo para transarmos. Já perguntei pra ele várias vezes se ele não gostaria que eu fosse mais aberta quando o assunto é sexo, e ele nunca disse nada para me forçar a algo. Ele só diz que seria legal se eu surpreendesse ele mais, mas que ele entende que cada um tem seu tempo, e fala pra eu não me preocupar.

Não tenho vergonha na frente dele, temos bastante intimidade para falarmos sobre tudo, mas toda vez que tento falar com ele sobre ainda me entristecer depois que transamos, ele não dá muita atenção, porque pra ele isso já está claro. Nos amamos e vamos nos casar assim que possível. Não tenho dúvidas também, amo muito ele e me sinto pronta para as responsabilidades do casamento em geral.  

Dani, queria que você me dissesse sua opinião sobre isso. Esse meu sentimento de culpa tem fundamento? Se isso for o Espírito Santo me incomodando sobre o assunto, porque meu namorado não se sente dessa forma? Já pedi a ele que fizéssemos jejum de sexo por um determinado tempo para amadurecer meus pensamentos. Cumprimos a data estipulada, mas agora além de sentir esse remorso sinto o desejo de satisfazê-lo, mas não consigo por causa dessa frustração de não termos esperado até o casamento.

Te agradeço muito se puder responder meu email, preciso de algum conselho de alguém da igreja sobre esse assunto. Abraços, Renata.”

Resposta:  

Renata, perdão pela demora na resposta. Olha só, vou ser bem sincera com você, mas saiba que é em amor.

Fico feliz de saber o quanto se preocupam com a vida espiritual de vocês e de terem consciência do quanto isso interfere positivamente no relacionamento um com o outro. Não percam esta visão. A oração em todo tempo, leitura constante da Palavra e a comunhão com os irmãos, os ajudarão a manter o foco.

Bom, agora peço que imagine o casamento como uma mesa de quatro pernas, onde uma delas é a intimidade sexual, a outra o deixar pai e mãe (independência em todas as áreas), a terceira se unir ao cônjuge (um compromisso sério de união) e a última, a construção de uma nova família (e total responsabilidade sobre ela). Não podemos construir uma mesa de uma perna só. As consequências seriam desastrosas. Não se pode querer apenas o sexo, os beijos e amassos e esperar que tudo termine bem, pois a intimidade sexual faz parte de um pacote.

No meu post sobre “sexo antes da cerimônia religiosa” deixei claro que essa coisa de esperar até o dia da festa com vestido branco, bênção do pastor e tudo mais, foi coisa instituída por homens, não por Deus. O que Deus instituiu foi o casamento: “Deixar pai e mãe, unir-se ao cônjuge e tornar-se uma só carne com ele”. Essa é a tal da mesa.

O problema é que vocês construiram uma mesa de uma perna só e estão querendo que ela fique em pé… Não adianta, ela não vai ficar. Vocês terão problemas. Você se sentirá frustrada, culpada, terão dificuldades em relação a liberdade na cama, vergonha e etc. Como ter uma sexualidade sadia tendo que esconder dos pais que não são mais virgens e ativos sexualmente? Como desfrutar de corpo e alma se o medo, culpa e vergonha deitam juntos com vocês na cama? Como se entregar totalmente se o remorso e frustração acorrentam sua alma? Impossível! A intimidade sexual, se não vier acompanhado das outras quatro pernas, não flui livremente…

E quem te garante que vai mesmo casar com ele? Já conheci dezenas de pessoas que falavam a mesma coisa e depois acabaram se separando. Já tive amigos que desistiram do casamento alguns meses antes da data marcada. Por mais que esteja apaixonada, não pode entregar seu corpo a um homem sem ter a plena certeza que vai se casar com ele. A paixão vai te fazer acreditar que tem essa certeza, mas na verdade não tem. Deus é o único que sabe do futuro.

Quando nos unimos sexualmente a alguém, mesmo que sejam apenas carinhos íntimos, uma área do nosso cérebro trabalha intensamente para nos ligar emocionalmente a esta pessoa. É o tal do “uma só carne”. Ou seja, você já se tornou uma só carne com seu namorado. Ligações irreversíveis já foram feitas em seu cérebro, ou seja, se o namoro não der certo, esta área do seu cérebro não estará mais inteira para trabalhar na ligação emocional com o seu futuro esposo. Esta constatação é resultado de anos de pesquisa. Veja: Sexo sem compromisso.


O seu namorado precisa entender isso, ter essa consciência e respeitar suas decisões. Se ele não te respeita e diz que precisa ter o sexo mesmo sem ter assumido as outras três pernas da mesa, então pula fora minha amiga! Se ele quer mesmo um relacionamento sério, vai ter que trabalhar duro pra isso, inclusive na área sexual. Leiam também o texto: Namoro, beijos e amassos no cinema!


E sobre ser ele ou não a pessoa certa pra casar (e vice-versa), recomendo que leiam: Solteiras a procura de um marido cristão.


E fique tranquila, depois que firmarem as quatro pernas da mesa, terão todo tempo do mundo para construir uma vida sexual sadia, sem medos, culpa, vergonha… Terá liberdade para satisfazer seu marido e ser saciada por ele. O sexo, quando feito dentro de uma aliança de amor verdadeiro e compromisso sério de união, fica livre de neuras (ou pelo menos deveria ficar). O blog está aqui pra te ajudar a entender algumas coisas e derrubar alguns tabus. Leia tudo o que encontrar sobre sexualidade.

E não se deixe levar pela paixão. Ela é perigosa e nos leva a andar por caminhos tortuosos. Busque a Deus e mantenha os dois pés no chão. As escolhas que faz na sua vida de solteira são como peças de um quebra-cabeça que se encaixarão na sua vida de casada. Ore, busque a Deus na Palavra, para que suas decisões sejam guiadas pelo Espírito Santo e não pela sua carne: “Por isso digo: vivam pelo Espírito, e de modo nenhum satisfarão os desejos da carne”. Gálatas 5:16


Um beijo grande,


Dani

Share.

16 Comentários

  1. Tá atropelando nada! Se existe sexo vcs já estão casados. Esse sentimento de pecado, culpa e etc… é tudo por conta da religião. Jesus NUNCA acusou ninguém do pecado. Vamos deixar de ser religioso e passar a ser cristãos? q tal? Casamento nos moldes religiosos nunca existiu, quantas cerimonias de casamento o salvador fez? A resposta é nenhuma pq naquela época eram Bodas (Bodas de Caná). O ponto é se eu tenho uma pessoa que eu a amo, está tudo indo super bem a gente pensa em morar junto e compartilhamos a nossas vidas mutuamente NÂO tem problema nenhum em ter relação sexual!! Que Deus abençoe a união de v cs Vai ser feliz !!!!! Vamos deixar de mimimi….

    • Eu diria que essa é uma típica opinião de um não cristão (70% de chance) ou a opinião de alguém que se diz cristão (30%), mas só se for um cristão muito sem noção e sem compromisso nenhum (Jesus disse à mulher adúltera: Vai e NÃO PEQUES MAIS), desses 30% é 29,99% a probabilidade de ser mais um cristão que está vivendo fazendo sexo pré conjugal, por isso eles ficam defendendo seu modo de vida pecaminoso, nem que pra isso tenham que usar versículos isolados da palavra de Deus ou inventar “causos” ou usar a velha tática de quando não há nada por escrito na bíblia sobre o assunto.

    • Agora tudo é culpa da religião para alguns. Tudo é “religiosidade”. Já ouvi até coisas do tipo que não comprar produtos piratas é religiosidade. As pessoas não tem mais princípios e querem orgulhar-se dizendo que não são “religiosas”.

      Você leu o texto da Dani, João? Não tem a ver com religião, tem a ver com respeito aos pais, tem a ver com a segurança de estar com uma casa formada. Como a Dani disse, ela está com a mesa firmada em uma só perna. “Deixarás teu pai e tua mãe…”, se esqueceu?

      O problema não está em eles terem feito sexo antes da cerimônia de casamento, eu acredito que os dois vão se casar (no sentido de conseguirem uma casa) um dia. Eles já estão casados? Sim. Mas é necessário ajeitar a ordem: “deixará o homem teu pai e tua mãe e se unirá a sua mulher”. Não é religiosidade, são apenas retos princípios.

      Que Deus te abençoe Renata, acredito que Deus está se agradando de você está se preocupando com isto, pois é justo. Espero que seu namorado entenda, e se ele te ama, e a Deus também, vai entender.

  2. Disseste bem que namora um menino! Mas como conseguem fingir que está tudo bem, e as mensagens de santificação pregadas, vcs tapam os ouvidos nessa hora? E pra quê orações, será que vcs estão vivendo em Espírito ou fazendo a vontade da carne? E no dia de Santa Ceia como fica, conseguem tomar sem peso na consciência? Olha, queridos, me perdoe, mas preciso dizer que tudo isto está errado, não condiz com um comportamente cristão. Desse jeito, vcs não se diferem em nada dos que estão no mundo. E essa sua certeza de que vão se casar, quantas pessoas pensavam dessa maneira, mas faltando pouco pro casamento algo deu errado e eles terminam com ou sem motivos, isso acontece muito. Vcs estão vivendo como se já fossem casados, mas não sendo, estão em imoralidade sexual e pensando que está tudo bem, mas não está. E tudo isto começou desde o 1º dia que vc permitiu que ele te tocasse no seu corpo, com carícias, os beijos ardentes, as mãos bobas que vc permitiu foram que te levaram a cair dessa forma. Se tivessem começado um namoro que agrada a Deus, nada disso haveria acontecido e vcs aguentariam firmes até as núpcias. Lá no íntimo vcs 2 sabem que estão errados, tanto é que sua consciência fica acusando e não tem coragem de relatar a família e nem a ninguém, pois sabem que Deus, nem os apóstolos aprovariam essas coisas. Estão vivendo do jeito mundano, assim é fácil viver e que se dane a vida de Santificação né. Estou falando em amor, desejo que reconheçam o pecado, se arrependam, se comprometam a não mais fazer isso e a ter um namoro que agrada a Deus sem essa pegação que conduz ao pecado e esperar até o dia de núpcias.

  3. Hahaha cara na boa onde está o pecado nisso? Só Deus pode e tem o direito de julgar alguém.. Se estivesse tido traição, o relacionamento tipo sanfona ae a história é outra.
    Paulo q era fera…”Porque é melhor casar do que abrasar-se”
    Tradução português claro e direto: “Porque é melhor TRANSAR do que abrasar-se”
    As pessoas estão preocupadas com o q a Igreja vai achar, a igreja fica direcionando até voto em eleição ai realmente fica difícil.

    O salvador falou…. Me segue vem que o meu fardo é leve!!! 🙂

  4. Entendo João, o pecado não está no caso de eles estarem transando. Se bem que seria bem melhor para os dois se já tivessem a sua casa, há de convir. O pecado, vejo eu, está no fato de estarem escondendo isto de amigos e família. É como estar mentindo para eles. Talvez seja isto que lhe pese na consciência. Uma outra solução seria contar isto que ela descreveu para a Dani, para seus pais e amigos próximos. Não apenas contar o que está acontecendo, mas abrir seu coração. Quem sabe eles ajudam.

    De fato, o medo do que vão achar é que está complicando tudo na vida deles. É claro que eles não devem sair contando para todo mundo, mas não vejo problemas em compartilhar este fardo com pessoas próximas.

    No mais, acho, João, que você entendeu um pouco errado as palavras do Salvador. O fardo é leve, mas ainda é um fardo, que as pessoas por amor escolhem carregar. Quanto a “só Deus tem o direito de julgar alguém”, você mesmo está julgando o caso dela ao dizer que não há nada demais no que ela faz.

    Porém, acho que entendo seu ponto de vista. Também não concordo com palavras duras, como o “anônimo” do comentário anterior a este seu fez. Achei muito duras apesar de ele dizer que as escreveu “em amor”. Infelizmente o amor de alguns está só nas palavras.

    • O João, coitado, me pareceu um sujeito simples, e sinceramente desejo que ele tenha um encontro verdadeiro com o Senhor Jesus, pois é uma boa pessoa. Agora, quanto ao senhor Andrias, que tipo de cristão diz que sexo antes do casamento não tem nada demais? Qual é o amor verdadeiro, o que mesmo dizendo palavras duras, são palavras verdadeiras e condizentes com o caráter de um cristão ou aquele que prefere distorcer a palavra de Deus, só porque ele está vivendo (ou já viveu) a mesma situação, então, ao invés de reconhecer seu erro, prefere inventar desculpas. Olho para a bíblia, e vejo um Deus com um padrão moral extremamente elevado, tanto no antigo como no novo testamento. Um Deus que condena a fornicação e só permite o sexo (apenas) dentro dos laços do matrimônio, não há excessão. Vc acha mesmo que o Apósto Paulo permitiria essas coisas, pois ele tanto advertiu nas suas cartas, toda imoralidade, e disse que nada dessas coisas não seriam sequer pra ser mencionadas entre nós. Então que amor é este o teu, que fica encobrindo o pecado e induzindo as pessoas ao erro? Sexo apenas dentro do casamento (depois de casados) e não adianta ficar inventando desculpas. Isso serve pra qualquer um, eu mesmo, tenho mais de 40 anos, sou virgem ainda, ainda espero até hoje por conhecer minha futura esposa, depois vou namorar com ela sabe-se quanto tempo, mas só vou fazer sexo na noite de núpcias, não tem desculpa nenhuma não!

    • Qualquer pessoa que tenha tirado pelo menos cinco em interpretação de textos no primário é capaz de perceber que nada do que o menino que não se identifica disse é verdade. Vou esclarecer:

      Procurem mais uma vez e vejam se houve alguma tentativa de acobertar pecados. Citem a parte que dê a entender isto, se for possível. Houve sim, uma tentativa de aconselhar para sarar. Uma tentativa de não esmagar a cana quebrada (Is.42:3). Deixei bem claro que do jeito que está, não é bom ficar.

      Existe uma grande diferença entre cerimônia de casamento e casamento, acho que isto já foi abordado em outros posts neste blog, e acho que não preciso dar explicações, vão lá, leiam e tirem suas conclusões. Para simplificar, o ato sexual já é o casamento em si. Estava conversando com o João que alguns princípios em relação ao casamento não foram seguidos.

      Acho que se você tivesse sensibilidade para perceber estes detalhes do que foi escrito, se preocuparia menos em proclamar sua própria justiça e “santidade” apenas por ser virgem aos quarenta anos; perceberia que não é o exemplo que tem a ilusão de ser. A sua ânsia em mostrar o como você é santo o impediu de perceber isto.

    • Apenas Cristão on

      Jura mesmo? Se posto como anônimo é porquê existe essa possibilidade (e a dona do blog não se sente Incomodada!) O garotinho não tentou acobertar pecados não é? Então vejamos quem fala a verdade: Vejamos se vc tirou mais de 5 em interpretação: quem foi que disse isto? 1º “O problema não está em eles terem feito sexo antes da cerimônia de casamento” 2º “acredito que Deus está se agradando de você, está se preocupando com isto, pois é justo” (Não Sr Andrias, porque não diz a verdade, que Deus não se agrada de quem está vivendo em pecado, Ele está muito triste, porém ama os 2 e deseja que se arrependam, parem com o que estão fazendo, mudem de rumo e não pequem mais, como muito bem posto pela Dani). 3º “Entendo João, o pecado não está no caso de eles estarem transando” 4º “Existe uma grande diferença entre cerimônia de casamento e casamento” (opinião pessoal sua, não concordo, tudo isto não passa de filosofice humana) 5º “Para simplificar, o ato sexual já é o casamento em si” (bravo, mas que cristão liberal esse sô, então tente dizer aí quandos “esposos” têm as prostitutas, já aviso que pode calcular na média de 5 por dia, quantas mães solteiras que também na certeza que iriam se casar, se entregaram, e logo depois levaram um belo pé no traseiro? Quantos abortos por causa desse pensamento liberal e anti-cristão? Outra filosofice humana).
      E 6º Pra fim de conversa, eu não propaguei Santidade nenhuma, eu apenas relatei a minha (triste) realidade, se vc também se incomodou com isto, novamente enganou-se, pois todos temos pecados, eu tenho os meus e vc os seus, sendo que o papel de acusador pertence ao diabo (e não a vc). Todos pecamos, mas o que Deus deseja é um coração sincero, que se arrependa e passe a praticar as boas obras, Ele não quer ouvir as desculpas humanas, Ele quer que tenhamos intimidade com Ele, reconhecendo nossos erros, mas principalmente que nos amemos uns aos outros, portanto Deus te abençoe também.

  5. Legal Andrias, Gostei do seu comentário é concordo contigo. Muito sensato!
    Sim ainda é um fardo é que a gente tenta ser sempre otimista né! rsrs
    Concordo, acabei julgando… É uma situação difícil porque só pelo fato de vc expressar uma opinião já é um julgamento, concorda? Ai eu penso até na questão do Livre-arbítrio do limite de ter uma opnião e não julgar? Difícil né? Infelizmente, até dormindo estamos pecando 🙁 .Ainda bem que temos um salvador, Cristo Jesus!
    Muito bacana essa troca de ideia! Um abraço ae,

  6. Vejo comentários bem acusadores aqui, e isso não é bom. Honrar á Deus esperando em santidade até o dia do casamento é uma benção, mais nem todos conseguem esperar. O problema é que quando temos relações sexuais com alguém( fora do casamento) é uma ligação muito forte de alma, e as consequências vem. Se você sente no coração essa culpa e esse incomodo, é porque tem algo errado, peça ao Espirito Santo que te esclareça sobre o assunto, talvez ninguém consiga te orientar de uma forma que você entenda, só Deus pode abençoar vocês, peça á ele. Não se esqueça de consertar a mesa. ( tem que ter as quatro pernas). Cuidado, ao se entregar demais, você pode sair machucada. Deus te abençoe querida Renata.

    • Ah irmazinha, vc só consegue ver um comentário acusador, pois vc também se sente acusada, então ou vc está vivendo a mesma situação ou já viveu, acertei? Não temos que ter medo de dizer, Isto está errado, isto é pecado, e só me expressei dentro de uma linha de raciocínio cristão, ninguém será condenado se se mantiver puro, agora se viver uma vida de imoralidades, fazendo sexo antes do casamento, não espere ser absolvida, será condenada (pelo Senhor) quer queira ou não. Vc também se contradiz várias vezes. 1º Vc diz: honrar a Deus esperando em santidade até o dia do casamento… (vc reconhece que isto é santidade, portanto não esperar deixa de ser) 2º quando temos relações sexuais com alguém fora do casamento… (vc reconhece que eles estão fazendo sexo fora do casamento) 3º Vc reconhece que ela sente culpa e incômodo (a bíblia diz: bem aventurado é aquele que não se condena naquilo que aprova, mas ela já está fazendo aquilo que ela não aprova, portanto sabe que está em pecado) 4º A orientação está na palavra de Deus, é seguir o manual do usuário, mas muitos não querem, preferem continuar no pecado, pois é gostoso, e preferem dizer que não sente culpa e está tudo bem. Então que tipo de amor é esse o seu hein querida? Todos somos pecadores, mas se pecarmos o que Deus deseja é que tenhamos um coração contrito para reconhecer o erro e pedir perdão, não ficar inventando desculpas. Deus te abençoe viu.

  7. Li o texto e os comentários, não queria nem expor minha opinião, mas, diante do que li e vi uma má interpretação e tendenciosa, queria deixar meu simples cometário.

    Mas, se não conseguem controlar-se, devem casar-se, pois é melhor casar-se do que ficar ardendo de desejo.

    1 Coríntios 7:9 NVI

    Todavia se não têm continência, casem-se; porque melhor é casar do que abrasar-se.

    1 Coríntios 7:9 SBB

    Não consigo ver a interpretação de “casar” para “transar”. Gostaria que independente do que pensa, não força o texto Sagrado para lhe satisfazer.
    Em Cristo.

  8. Pesquisa o sentido Fornicação
    Fornicação

    Relações sexuais ilícitas

    Relações sexuais entre namorados ou noivos antes do casamento; qualquer prática sexual consumada sem a proteção legal e espiritual do casamento é uma fornicação.

    Ora as obras da carne são manifestas, as quais são: a fornicação, a impureza, a lascívia, Gálatas 5:19

    Pois esta é a vontade de Deus, a vossa santificação, que vos abstenhais da fornicação, 1 Tessalonicenses 4:3

    Fugi da fornicação. Todo o outro pecado, qualquer que o homem cometer, é fora do corpo; mas aquele que comete fornicação, peca contra o seu próprio corpo. 1 Coríntios 6:18

    Pois de dentro, do coração dos homens, é que procedem os maus desígnios, as fornicações, os furtos, os homicídios, os adultérios, Marcos 7:21

  9. Eu gostaria de fazer aqui o meu comentário, eu faço isso com o intuito de edificar, a Dani é maravilhosa neste blog e bem completa, o que não nos deixa dúvidas nos assuntos abordados. Mas me dispus a esse comentário porque tenho 27 ano e a minha vida retrata muito a realidade de muitos jovens. Com 16 anos aceitei a Jesus e passei a fazer parte de uma igreja bem religiosa, por isso só consegui permanecer lá por um ano e meio, me afastei da presença de Deus e fiz muitas coisas desagraveis aos olhos de Deus, me arrependo muito disso, por isso não acredito que seja necessário detalhar, mais pela permissão e misericórdia de Deus aprendi muito com tudo que vivi, graças a Deus eu nunca me prostituir, nunca bebia, não fumava e muito menos usava drogas, com tudo a mida vida no “mundo” não era agradável. Por imaturidade acredita que para ser feliz era necessário ter sempre um namorado ao meu lado, e com isso fui perdendo o meu valor, sofri muito por isso. Depois de um tempo quando voltei para Cristo e finalmente tive um encontro com Deus e fui regenerada, passei a ter outra visão. Devemos ser submissas aos nossos maridos, como diz a palavra de Deus (leia a palavra e entenda o quesito submissão), mas para isso os nossos maridos devem nos amar como Cristo amou a igreja, ou seja, o seu namorado (futuro marido) deve te amar não pelo o que você pode oferecer e sim pelo o que você é, ele precisar dar valor ao seu caráter e não ao seu corpo, pois quando vocês dois estiverem velhinhos o apetite sexual irá deminuir, a beleza “poderá” ter ido embora, mas o caráter, a amizade, a cumplicidade e enfim o amor permanecerá. Por experiência própria, o que vai lhe ajudar a passar por esse momento de esperá, será jejum, oração, a palavra de Deus, não assista coisas que podem insinuar algo, não ouça algo que pode lhe insinuar algo. No começo do meu namoro com o meu marido foi realmente muito difícil, mas percebo algo… quando caiamos não sentíamos a presença de Deus, o que era muito triste. Quando o seu objetivo é agradar a Deus e não ao seu companheiro, Deus nos dá forças e nos capacita. Espero que lhe ajude algo também, um dia nos seguimos esse conselho que eu e meu marido recebemos e até hoje somos gratos, pois do começo e até hoje somos muito abençoados por Deus. Um forte abraço, graça e paz!

  10. A palavra fornicação indica relação sexual sem compromisso,não fala necessariamente de casamento…mas como é difícil manter compromisso sem um papel, então deixamos assim…fora em dizer que a interpretação de quem fala que o casamento de papel é biblico, só pelo fato de termos que ‘fazer tudo conforme mandam as autoridades’ e dizer que isso está escrito em Rm 13 é,no mínimo,grotesca…
    http://lulopesfada.blogspot.com.br

Leave A Reply