A IRA DA MINHA ESPOSA ESTÁ ACABANDO COM MEU CASAMENTO! Caso verídico

2

mulher irada

“Prezada, como muitos, venho acompanhando seu blog e agora seu site há tempos, o que vem me edificando e trazendo luz para questões dificílimas. Estou casado há três anos e tenho um filho com ela dessa idade. Minha esposa tem 25 anos e casamos em circunstâncias muito complicadas: gravidez não esperada.

Eu a amava e quando conheci minha esposa tinha a sensação que era a melhor coisa que aconteceu na minha vida, mas o temperamento explosivo e instintivo dela é tão tóxico que eu vim me desgastando com o tempo e não sei mais o que fazer. Gostaria de um ajuda, pois amo meu filho.

Não sei se a amo mais e cada vez que ela dá explosões de ira em casa, ofende a mim, repercute no meu filho, fico pra morrer. Sinto-me desanimado e sem expectativas nela. Cada vez mais me isolando, pois toda vez que tento uma conversa, ela não consegue lidar com críticas ou questões importantes e problemáticas que precisam ser resolvidas, e eu fico me sentindo oprimido e sem saber o que fazer, pois meus sonhos dependem de um casamento sadio, mas não vejo resposta real dela, apenas atitudes superficiais que não duram nem um dia.

Sei que você é ocupada com todas as mensagens, mas gostaria de lhe contar mais da história em uma troca de emails se possível, mas espero seu retorno. De qualquer forma, parabéns pelo seu trabalho para a edificação do reino de Deus.

Amir”

Resposta:

Querido Amir, perdão pela demora na resposta. Realmente um comportamento agressivo acaba desgastando qualquer relacionamento. Em várias fases da vida gostamos e desgostamos das pessoas que amamos, e confundimos isso com “amar e deixar de amar”. Nisto está a beleza do casamento: através do amor, lutar mesmo quando não estamos gostando da pessoa. Vocês precisariam conversar abertamente sobre o assunto, mas de uma maneira que a ira dela não seja “acordada”. Pelo que me disse, esta é a fraqueza de sua esposa, a ira e falta de controle com as palavras. Leia três textos aqui do site e, num momento oportuno, transmita a ela. Não em tom de crítica ou acusação, mas demonstrando estar preocupado e interessado no relacionamento:

Mulheres: freio na língua!, Casamento sem conflitos, é possível?As palavras podem destruir um relacionamento.

Em primeiro lugar, ela precisa reconhecer esta fraqueza para em seguida começar a lutar. Se ela é cristã, fica um pouco mais fácil, caso contrário, o processo será mais demorado. Veja também o que costuma despertar sua ira. Preste muita atenção nisso. Talvez alguma atitude sua ou modo de falar possa estar interferindo negativamente. Precisam observar os dois lados. Mas tire da sua cabeça a ideia de não amá-la mais. Isso é uma desculpa da sociedade moderna, a geração dos relacionamentos descartáveis: “Se não me agrada mais jogo fora e compro outro”. Isso não ajuda a tratar o caráter de ninguém, muito pelo contrário! Apenas faz aumentar o número de pessoas infantis e imaturas.

Gosto muito da seguinte definição de casamento. medite nela:

“Casamento tem a ver com parceria, amizade, companheirismo, e não com experiências de êxtase. Casamento tem a ver com um lugar para voltar ao final do dia, uma mesa posta para a comunhão, um ombro na tribulação, uma força no dia da adversidade, um encorajamento no caminho das dificuldades, um colo para descansar, um alguém com quem celebrar a vida, a alegria e as vitórias do dia-a-dia. Casamento tem a ver com a certeza da companhia do outro no dia do fracasso, e a mão estendida na noite de fraqueza e necessidade. Casamento tem a ver com ânimo, esperança, estímulo, valorização, dedicação desinteressada, solidariedade, soma de forças para construir um futuro satisfatório. Casamento tem a ver com a certeza de que existe alguém com quem podemos contar apesar de tudo e todos … a certeza de que, na pior das hipóteses e quaisquer que sejam as peças que a vida possa nos pregar, sempre teremos alguém ao lado.”

Vocês estão apenas passando por uma fase difícil, e se lutarem juntos, sairão dela mais maduros e unidos. Conversem em amor e orem. Deus é o maior interessado em desenvolver em nós um caráter aprovado, e o casamento é a escola ideal. Não percam esta oportunidade!

Um forte abraço, Dani.

Resposta do Amir:

“Dani, muito obrigado pela sua resposta. Nosso relacionamento vem melhorando com o tempo, venho buscando a Deus para me santificar e também estamos fazendo terapia de casal com uma psicóloga cristã, o que tem nos ajudado muito.

Suas dicas foram muito pontuais, especialmente na forma como devo lidar com os problemas de temperamento da minha esposa e vou tentar observar cada dica! Ela vem reconhecendo cada erro e sei que o Senhor vem nos ajudando muito! É possível ter um casamento restaurado de verdade!

Obrigado Dani e Deus abençoe esse seu ministério!

Resposta Dani:

Costumo dizer que nem o pior dos problemas pode ser empecilho para a restauração de um casamento quando as duas partes estão dispostas a lutar. Fiquem firmes em Deus!

Share.

2 Comentários

  1. Venho buscando a Deus para melhorar meu gênio explosivo porque sei que isso pode influenciar negativamente no meu futuro casamento. Que Deus me ajude!
    Bj e fk c Deus.
    Nana
    procurandoamigosvirtuais.blogspot.com.br

  2. Talvez o fim do diálogo pode ser um indicador, em alguns casos, do fim do relacionamento, pois a própria palavra relacionar se refere à interação. Quando o dialogo é substituído pela agressão, quando não há mais empatia, ou seja um não consegue perceber o sentimento do outro, pode conseguir nomear, dizer que o outro sente raiva ou solidão, mas não se comove, este sofrimento não o mobiliza ou quando um dos dois já estiver envolvido emocional e romanticamente com outra pessoa podem sem também fortes indicadores de relacionamento prejudicado.

    Não deixar cair na rotina pode ser uma forma de tornar o casamento divertido. Não precisa de nada sensacional todos os dias, tempero demais também pode enjoar, mas buscar novas conversas, novos passeios, novos interesses. Testar novas comidas, mesmo que dê errado e ninguém aprecie o novo sabor, ainda assim foi mais interessante do manter o velho conhecido.

    Caso perceba que já tentou tudo isto, ou estas dicas não são exatamente o seu jeito de ser e você está sem idéias eu sugiro que faça psicoterapia de casal, ou na impossibilidade de os dois irem à terapia de casal que pelo menos uma das partes faça sua psicoterapia focando no relacionamento. A psicoterapia poderá ajudar a identificar o que está errado, porque não está mais funcionando e poderá dar uma nova visão a respeito deste relacionamento ou a respeito de si mesmo enquanto parte deste relacionamento.

Leave A Reply