FILHA DE PASTOR, OBREIRA E ADÚLTERA – Caso verídico

6

mulher evangelica sensual

“Namorei cerca de 7 anos com a filha do pastor da minha igreja e me casei. Na véspera do casamento correu um forte boato que ela estava me traindo. Eu conversei com ela e ela me garantiu que era mentira e que as pessoas estavam com inveja do nosso relacionamento. Durante a lua-de-mel ela começou a reclamar de dor no útero. Comecei a pagar consulta e remédios caros, pois eu a amava muito. Fiquei muito angustiado pela dor que ela estava sentindo e comecei a fazer um trabalho no monte para Deus cura-la. Orava todo os dias no monte e em seguida voltava para casa. Um dia desses, quando voltei para casa, ela não estava. Procurei por todo lugar, não encontrei e fiquei esperando ela chegar. Ela voltou só no outro dia falando que dormiu em casa… Só que quem tinha dormido em casa fui eu! No fim, fui juntando as peças do quebra cabeça e descobri que desde nosso tempo de namoro ela tinha um amante, transava com ele escondido na casa do pai dela (ele pulava o muro e entrava pela janela do quarto) e que a dor no útero era por causa de um aborto. Contei para a família, mas ninguém acreditou em mim. Acreditavam nela, porque ela era obreira na casa de Deus e filha de pastor. Só acreditaram quando o amante veio e confessou tudo. Nos separamos e hoje ela está casada no civil com este homem e ainda frequentando a mesma igreja. Todos olham torto pra ela, mas não podem fazer nada. Como alguém que conhece e serve a Deus pode ser capaz de tamanha crueldade? Quanta mentira, injustiça, promiscuidade! Me sinto mutilado por dentro… por favor, me ajuda!”

Resposta:

Querido, sinto muito pela sua dor. No atual momento, a única coisa que posso fazer é orar a Deus para que ele restaure sua vida e traga a memória o que te pode dar esperança. O seu relato não é novo pra mim… Já ouvi dezenas de casos muito parecidos. Por isso insisto em dizer aos jovens que o caráter de uma pessoa não se mede pela frequência em cultos ou envolvimento em trabalhos religiosos. O caráter de uma pessoa se mede pelo temor que ela tem a Deus e o quanto ela busca aprender e VIVER o caráter de Cristo. A Bíblia nos ensina que Cristo é o Deus que veio em carne para nos ensinar o jeito certo de viver. O nosso trabalho, enquanto cristãos, é olhar para Jesus e imitá-lo em nossas palavras, ações e pensamentos, e paralelamente a isto, clamar ao Senhor que nos dê a consciência de como somos incapazes de fazer isso sozinhos. Apenas o Espírito Santo em nós pode ajudar-nos a vencer os desejos da carne, ou seja, tudo aquilo que vem para nos desumanizar, destruir vidas e relacionamentos.

Sua ex-mulher poderia parecer uma crente muito certinha diante da família e comunidade, mas sua mente e coração não estavam em Deus. Isso acontece com frequência com aqueles que são criados em um ambiente de repressão muito grande, especialmente a repressão religiosa: “Isso é errado”, “Isso é pecado”, “Você é filha de pastor, precisa das o exemplo!”, “Não use esta roupa!”, etc… Já foi mais do que comprovado que repressão gera libertinagem. Por isso vemos por aí tantos crentes “da bunda quente”.. As igrejas precisam aprender a pregar a Cristo, sua verdade e seu amor, e parar de encher a vida das pessoas de regras que não levam a lugar algum! A Bíblia nos ensina que é o Espírito de Deus o responsável em nos convencer do pecado, do juízo e da justiça. A nossa comunhão verdadeira com Cristo vai nos levar a dizer NÃO a tudo aquilo que vem para nos destruir.

Aconselho que dia após dia perdoe sua ex-mulher. Não é isso que o Mestre nos ensinou? Perdoe-a 70 x 7, ou seja, cada vez que vier a sua mente um pensamento ruim, desejo de vingança, etc., perdoe-a. Siga a sua vida, se aprofunde no relacionamento com Deus através da leitura da Palavra (especialmente dos Evangelhos), orações (a forma que temos de conversar com o Pai e rasgar nosso coração), comunhão com irmãos em uma comunidade saudável, que realmente segue os ensinamentos de Cristo (e só vai ter discernimento de encontra-la examinando bem as Escrituras) e jejuns (na busca de maior comunhão com o Pai e sensibilidade a sua voz). O pai restaurará as feridas do seu coração e logo você estará pronto para entrar em um novo relacionamento. Mas para isso, caminhe ao lado do Mestre. Ele guiará os seus passos e lhe dirá o que fazer e quando fazer.

Que o Pai o carregue no colo, sare suas feridas, o amadureça espiritualmente e restaure seu coração.

É o  meu sincero desejo,

Dani

Share.

6 Comentários

  1. Enquanto isso eu, honesta, fiel, sem ninguem ter o q dizer de mim sobre isso, sofro com um namorado que vive desconfiando de mim sem motivos reais, apenas suposições e achismos sem provas. E nosso namoro esta por um fio em virtude de tantas brigas, sem nunca ter havido traição. Quando não e uma coisa e outra. O diabo quando não consegue encontrar espaço pra fazer o estrago de um jeito consegue fazer de outro. Eu não entendo, temos tudo para sermos felizes. E por isso que e melhor ficar solteiro(a), pelo menos não sofre. “Queria ter um coração de pedra e não me apaixonaaaar….”

    • Então, vc considere, se no namoro já está assim, depois de casados, não pense que vai aliviar, será muito pior. Um pouco de ciúmes é bom, mas o exagero é que estraga tudo. Talvez ele saiba que não há nada, ele apenas age assim como uma forma de se precaver ou mesmo dizer que está sempre alerta. Tudo que é exagerado é ruim, talvez vc seja muito simpática demais da conta, há mulheres que sorriem demais, pode parecer que não tem nada haver, mas mulheres que ficam sorrindo demais e simpáticas demais (para os outros), fica parecendo fácil demais para outros homens, tem muito safado por aí que manda xaveco em cima mesmo e se a mulherada só fica sorrindo, o cara dá em cima, fica muito mais fácil pra eles, causando ciúmes no namorado. Se não há confiança no namoro e brigas que deveriam ser evitadas ao máximo, não se engane, pois no casamento será muito pior.

      • Pra mim é muito mais simples que isso. Se a mulher dá motivo para o cara desconfiar, que ele tenha uma conversa séria e até termine o namoro, e se a mulher está se sentindo sufocada, que faça o mesmo. O que não pode é manter um relacionamento desgastado às custas de desconfiança e ameaças. Discordo completamente que a “precaução” seja explicação pertinente para agir com sentimento de posse sobre outra pessoa, até porque isso não resolve, o que resolve é conversa, sinceridade e respeito. Ciúmes não é bom. O relacionamento a dois por si só já tem obstáculos suficientes para adicionar o ciúmes a essa equação. É simplesmente desastroso. Mas uma coisa é realmente muito certa: se no namoro está assim, no casamento COM CERTEZA vai piorar.

  2. Quando uma pessoa está envolvida pelo mal e você não sabe como livrá-la do mal, se afaste, você nasceu só, e vai morrer só, esqueça a prostituta, saia desta igreja porque está provado que Lúcifer está no comando dela. Procure o verdadeiro nome de Deus, do Seu filho, faça as suas orações usando os verdadeiros nomes e veja o tipo de mulher o criador te dará ee o tipo de mudança de tua visão sobre o motivo porque este tipo de gente pratica o mal. A maioria das igrejas evangélicas são dirigidas por illuminatis, a possessão demoníaca e comportamento deste tipo é coisa normal, sai daí, e faz o que eu te orientei, faz e depois relata o resultado para que outros se libertem das paixões humanas.

Leave A Reply