ELE(A) NUNCA TEM TEMPO PRA MIM!

1
Acho que todo mundo já falou essa frase pelo menos uma vez na vida. Uma das coisas que mais prejudicam um casamento, é a falta de tempo para se dedicarem um ao outro. Não estou falando de assistirem um filme juntos, fazerem compras ou quem sabe um jantar em família (que também é essencial). O que estou dizendo, é que falta tempo para prestarmos atenção exclusivamente ao nosso cônjuge. Vejam que nestes exemplos que citei, a sua atenção está dividida (filme, compras, filhos). Precisamos de tempo para nos entregarmos totalmente ao nosso marido ou esposa (também não estou falando de sexo, esse tema fica pra outro dia).
Quantas vezes por semana você separa um tempo para conversar com seu marido/esposa sem a interrupção de ninguém? Estou falando de olhos nos olhos, ouvidos atentos e coração aberto. Isso é essencial para manter viva a chama do amor no casamento! Precisamos de tempo para compartilhar e ouvir nossas experiêcias, sentimentos e inclusive as coisas triviais, que acontecem no dia-a-dia.
Antes dos filhos chegarem, isso é bem mais fácil de acontecer, mas quando nos tornamos pais, muitas coisas mudam (leia: Sexo durante e depois da gestação). É lógico que precisamos ser compreensivos. Uma mamãe que acaba de ter neném, além de trocar fraldas e dar mamá, o que ela mais precisa é dormir. A rotina se transforma, os horários ficam loucos e leva um tempinho para as coisas voltarem ao normal. Mas isso passa! E quando passar, lembre-se que seu cônjuge deve ser prioridade pra você, antes do seu filho!
Aqui em casa, com a nossa primogênita, acho que levamos uns 3 ou 4 meses para organizar a rotina e ter um tempo pra nós. Mas quando o caçula nasceu, foi com se estivéssemos vivendo no olho de um furacão durante 11 meses! Esse foi o tempo que ele levou para aprender a dormir a noite toda (veja como conseguimos isso no meu texto “Como fazer seu filho dormir a noite toda”)! Depois disso, as coisas foram se acalmando. Hoje, antes dos nossos filhos, nós dois somos prioridade um do outro, e é assim que deve ser! Claro que as crianças tomam a maior parte do nosso tempo, isso é normal, mas mesmo na correria do dia a dia, não podemos deixar de regar a plantinha, expressando a principal linguagem do amor do nosso cônjuge.
Tempo de Qualidade!
Essa é mais uma das 5 linguagens do amor, aliás, a minha principal! E se esta for a principal linguagem do seu cônjuge, preste bastante atenção nas dicas e mãos a obra!
Estar Juntos
Vocês podem estar juntos fisicamente, mas não emocionalmente, assim como um pai que joga bola com o filho assistindo televisão. É lógico que você não vai conseguir ficar o tempo todo olhando nos olhos do seu cônjuge para que ele se sinta amado, isso seria ridículo. Mas é importante que separem tempo para prestarem atenção um no outro. Pode ser assistindo um filme, tomando um lanche ou fazendo uma caminhada. Mas a atividade não pode ser o foco da sua atenção, e sim um veículo que proporciona o sentimento da interação!
Conversa de Qualidade
Esta é bem diferente da primeira linguagem que falamos. Enquanto “Palavras de Afirmação” concentra-se no que afirmamos ao nosso cônjuge, “Conversa de Qualidade” focaliza o que ouvimos. Nós normalmente aprendemos a analisar os problemas do nosso marido/esposa para dar-lhes uma solução, e esquecemos que o casamento é um relacionamento e não um projeto a ser terminado ou um problema a ser concluído! Uma convivência a dois implica solidariedade em ouvir, com a intenção de entender o que o outro pensa, sente e deseja. Devemos estar dispostos a aconselhar, é claro, mas só quando solicitados e nunca com arrogância! Quando estiverem conversando, façam o seguinte:
– Olhe nos olhos do seu cônjuge;
– Não faça outra coisa enquanto estiver ouvindo (caso esteja ocupado, peça a seu cônjuge que espere alguns minutos para que você possa dar-lhe total atenção);
– “Escute” o sentimento. Tente sentir o que o outro está sentindo;
– Não interrompa de forma alguma, fale só quando for solicitado;
– Observe a linguagem corporal (punho cerrados, mãos trêmulas, lágrimas, testa franzida). Elas são uma boa dica para você perceber o que a pessoa realmente está sentindo.
Aprenda a Falar
Muitas pessoas, principalmente os homens, tem dificuldade em expressar seus sentimentos e isso normalmente ocorre por causa da personalidade ou tipo de criação. Num relacionamento, é essencial que você aprenda a expôr os sentimentos a seu esposo(a). A maioria das mulheres não tem dificuldade com isso, e por esta razão, costumam reclamar que seus maridos não conversam, pois quando perguntam alguma coisa, eles só respondem com meias-palavras. Isso é muito natural e nós, mulheres, precisamos entender. Mas os homens também precisam fazer a sua parte! Vocês não fazem idéia de como é importante para uma mulher saber o que se passa na cabeça de um homem…rs.
Meu esposo sempre teve muita dificuldade em expôr seus sentimentos. Já tivemos muitos atritos por causa disso. Mas com o passar dos anos, fomos aprendendo um com o outro. Um exercicío bom para a esposa fazer (e que funcionou comigo), é quando o seu marido contar qualquer situação, seja do trânsito ou trabalho, pergunte-o como se sentiu naquele momento. Se for difícil, ajude-o com algumas palavras: raiva, medo, angústia… Faça este exercício diariamente e com o tempo se tornará natural.
Uma dica legal, é levar um bloquinho no bolso e anotar seu sentimento para cada situação que vivenciar, por exemplo: motorista colado/raiva, posto de gasolina/desagrado, sem secretária/desapontamento, voltar pra casa/alegria, e assim por diante. Parece bobeira, mas esse pequeno exercício pode transformar seu relacionamento! Cada acontecimento de nossas vidas gera pensamentos, desejos, emoções e ações. A expressão desses sentimentos chama-se auto revelação, e isso é essencial no casamento!
Tipos de personalidade
Existem vários, mas os mais comuns são “Mar Morto” e “Corrideiras”. O primeiro é aquele tipo de pessoa que possui um amplo reservatório cheio de informações, emoções e acontecimentos e se sente completamente feliz em não expressá-los. Já o segundo, é aquele tipo de pessoa que não consegue ficar sem falar por um minuto sequer. Fala sobre tudo e sobre todos o tempo todo. Se estiver sozinho, precisa ligar para alguém para conversar. Caso o Mar Morto se case com o Corrideiras, o relacionamento será perfeito durante algum tempo, pois um poderá falar a vontade enquanto o outro permanece calado, e os dois estarão felizes assim. Mas um certo dia, o Mar Morto vai pensar: “Conheço absolutamente tudo dela, não aguento mais escutar! Será que ela não consegue ficar quieta por um minuto sequer?” Em contrapartida, o Corrideiras dirá: “Estamos juntos a tanto tempo e não sei absolutamente nada sobre ele…”. Para que o relacionamento continue bem, façam o seguinte exercício: estabeleçam um período durante o dia onde cada um falará sobre três situações que aconteceram e os sentimentos que tiveram em relação a elas. Gary Chapman chama isso de “Dose Mínima Diária” para um relacionamento saudável. Se persistir neste exercício, em algumas semanas ou meses terão uma conversa de qualidade!
Atividades de Qualidade
Pergunte a seu cônjuge o que seria uma atividade de qualidade para fazerem juntos? Provavelmente a resposta de vocês será diferente. Pode ser que o marido responda que ir ao estádio seja uma ótima atividade, enquanto você prefira ir ao teatro ou jantar fora. Se vocês estão dispostos a mudar e demonstrar amor ao seu cônjuge através da Qualidade de Tempo, usando o “dialeto” de Atividades de Qualidade, vocês só precisam do seguinte:
– Saber o que seu cônjuge deseja fazer com você;
– Estar disposto a executar esta atividade;
– Conciência dos dois cônjuges que esta é uma expressão de amor e não um fardo a ser carregado.
Atividades de Qualidade criam um lindo banco de memórias que podemos acessar no futuro! Feliz o casal que tem em suas memórias uma caminhada na praia, uma viagem juntos, um jantar romântico e até alguma situação constrangedora! Se você descobrir que “Qualidade de Tempo” é a principal linguagem do amor de seu cônjuge, terá que se esforçar para falar esses dialetos que citei acima. Será fácil? Provavelmente não. Valerá a pena? Pode ter certeza que sim!
Se está disposto a salvar ou melhorar seu casamento, não é momento de pensar em você, e sim no seu esposo(a)! Aconselho que leia os outros textos que escrevi sobre As 5 linguagens do amor, para que entenda melhor e consiga colocar em prática de uma maneira mais eficaz!

Ele só quer sexo, ela só quer flores! – Sobre as “5  Linguagens do Amor”
As palavras podem destruir um relacionamento! – Palavras de Afirmação
Ele não me ajuda em nada! – Atos de Serviço

Até apróxima!
Dani

Fonte de Pesquisa: As cinco linguagens do amor – Gary Chapman – Ed. Mundo Cristão
Share.

1 comentário

  1. Leitura maravilhosa e esplendida deste blog abençoado por DEUS. Devo admitir que me identifiquei um pouco com o post, pois meu marido trabalhava em um emprego onde ele saia pela manhã, e voltava pela madrugada, completamente cansado e estressado, até que, juntos, oramos a DEUS pedindo uma direção, e ele conseguiu mudar de emprego. Hoje ele está mais amoroso comigo e eu estou muito feliz…

Leave A Reply