A ARTE DE LIDERAR

0

Ir a uma palestra de Mario Sergio Cortella pode parecer andar em direção ao previsível. O cara é bom no que faz, ninguém tem dúvidas disso e a expectativa é sempre das melhores. Tive o privilégio de viver essa experiência ontem e acabei me deparando com o imprevisível. O sujeito não é bom no que faz, na verdade, chega ao nível da excelência. Mesmo depois de 2 horas presa no trânsito de São Paulo pra tentar chegar do outro lado da cidade, num dia de chuva, horário de pico e mais 1h45 de palestra, saí de lá com gostinho de “quero mais”. Muito mais! O melhor Stand-Up filosófico ever! A experiência foi muitíssimo inspiradora, motivadora e enriquecedora. Fiquei pensando em mil possibilidades de replicar e aplicar o que aprendi. Foi então que em meio aos muitos devaneios decidir trazer o conteúdo da palestra ao blog Salve Meu Casamento. E por que? Porque vejo a família como base da nossa sociedade. Como liderar algo lá fora se mal consigo dar conta da minha casa?

Voltei tarde da palestra, fui dormir à 1h30 da manhã pra acordar 6h30 do mesmo dia, mas dormi feliz. Cansada, mas feliz. E uma coisa dessas só é possível acontecer quando você desfruta do trabalho de alguém que ama o que faz, acredita e trabalha duro por isso. Tem o brilho nos olhos. Faz com excelência. E, como escrever é uma das minhas grandes paixões, também espero que com esse texto você se sinta motivado e inspirado a trabalhar por sua família. Entendo que conhecimento não nasceu para ser apenas armazenado, mas armazenado e compartilhado, pois esta é a única forma de se expandir e transformar. Acumular apenas pra si é ganância, mesmo quando falamos de conhecimento. Só sabemos o que sabemos hoje enquanto humanidade porque pessoas compartilharam suas descobertas e pensamentos no decorrer da história. Não foram gananciosas. Por isso, bora compartilhar!

Cortella falou por 1h45 sobre A ARTE DE LIDERAR. 

Em sua visão (que pra mim faz muito sentido), liderança não é um dom, mas sim uma virtude. Em outras palavras, a pessoa não nasce com o dom da liderança, mas com a capacidade de desenvolvê-la. Frisou diversas vezes que ninguém é capaz de liderar qualquer coisa, mas que também ninguém é incapaz de liderar alguma coisa. Eu sei, eu sei, dá nó na cabeça né? Trocando alhos por bugalhos, ele quis dizer que toda pessoa com disposição em aprender é capaz de liderar alguma coisa. Gente não nasce pronta e vai se gastando. Quem nasce pronto e se gasta é fogão, geladeira, sapato…. Gente nasce “não pronta” e vai se fazendo. E, para isso, é preciso ousadia, movimento e coragem para encarar o novo. E coragem não fala de ausência de medo, mas da capacidade de enfrenta-lo.

Liderar não tem a ver mandar ou dar ordens, mas sim com inspirar, motivar e animar pessoas. O líder é aquele que produz ideias e projetos pensando no que seja melhor para ele e também para a equipe. A liderança não está na hierarquia, mas sim na função. Um chefe você obedece, o líder você admira, procura e segue. O líder corrige sem ofender e orienta sem humilhar. Liderança tem a ver com experiência e experiência nem sempre tem a ver com idade. Não diz respeito a intensidade do tempo, mas com a intensidade da prática e da busca pelo conhecimento. Por exemplo, podemos ter uma mãe e um pai idosos que pouco investiram nos cuidados com a família e um outro casal mais novo e com filhos pequenos que busca intensamente fazer o melhor pelo seu lar (lendo, adquirindo conhecimento e praticando). Nesse sentido, a boa liderança fala dessa experiência que nem sempre tem a ver com a idade.

Cortella nos falou também sobre a insatisfação positiva, sobre o sair da conformidade e não se contentar com o possível. Um animal satisfeito dorme, fica estagnado. Pedras paradas criam musgo. A insatisfação positiva nos coloca em movimento. Um líder sai do lugar da mediocridade, não fica na média. Está constantemente insatisfeito, mas é uma insatisfação positiva, que leva ao crescimento.

Ao final da palestra nos deixou cinco importantes competências da boa liderança:

1 – Abrir a mente: não ter medo do novo, estar aberto a conhecer o diferente; buscar aprender e falar a linguagem da nova geração; é escutar a música que o filho gosta, é sentar com ele pra conversar sobre o “assunto do momento”.

2 – Elevar a equipe: as pessoas crescem com o líder; liderança pressupõe fazer o melhor para todos; o líder quando cresce leva seus liderados com ele; a liderança inclui, não oprime.

3 – Inovar a obra: atualiza-se; não fica parado no tempo; buscar métodos novos e atuais; se recicla.

4 – Recrear o espírito: o líder é sério e traz alegria para a atividade, mantém a equipe motivada; lembrando que seriedade não tem a ver com tristeza;

5 – Empreender o futuro: o verdadeiro líder não forma seguidores, forma outros líderes. Se Jesus tivesse formado seguidores, o cristianismo teria desaparecido pouco tempo depois de sua morte. Se ainda está vivo é porque ele foi um líder que se preocupou em formar líderes motivados a formar outros líderes.

Pois bem, agora com todas essas informações em mãos (ou em mente), seja em que ambiente for, você vai ter que escolher dançar uma dessas duas músicas abaixo… Torço pra que escolha a segunda! 😉

“Deixa a vida me levar, vida leva eu…”  ou  “Quem sabe faz a hora, não espera acontecer.”

Por Daniela Marques – a pedra que nunca para pra não criar musgo

Share.

Leave A Reply