ABUSADA NA INFÂNCIA E VICIADA EM MASTURBAÇÃO – Caso verídico

6

Tenho 26 anos. Fui abusada sexualmente aos 5 anos de idade por um velho (vizinho) quando brincava com seu neto da mesma idade. Ele tocou minha vagina.Com a mesma idade, lembro que me estimulava com bonecos. Cresci e somente com 16 anos, deitada na cama me esfreguei em uma almofada e me masturbei pela primeira vez. Mas era tão bom, tão bom que fazia toda hora, minuto e segundo. Nunca tinha beijado na boca, minha família dizia que beijo na boca era coisa do diabo.Conheci então um rapaz pelo qual me apaixonei. Resolvi sair com ele um dia e logo no primeiro encontro eu quis que ele tocasse nos meus seios e vagina. Ele sugou meu corpo em uma praça publica. Eu era super, hiper, mega católica. Fiquei sem chão. Tive que me separar dele. Comecei a frequentar uma igreja evangélica e pedi pra Deus um homem de verdade na minha vida, que suportasse esperar até o casamento. De fato, conheci um rapaz. Ele era virgem e já tinha dito não ao sexo com uma mulher mais experiente (ex namorada). Ele preferiu dormir a transar com ela. Começamos a namorar. Não tinha nem beijo, mas com quinze dias eu o fiz me estimular no cinema e fiquei nua na mesma praça em que fiquei com meu outro, e o fiz me sugar da mesma forma. Eu pensei em terminar, pois sabia que essas coisas só iriam esquentar. Mas ele fazia de tudo por mim.  Ficamos nos amassos por 1 ano e 3 meses, onde o sexo oral dele em mim virou rotina. Com 2 anos fizemos sexo em um motel. Eu estava perdida, louca. Pensei que ele me deixaria depois daquilo. Foi só o começo da vida sexual. Porém, queríamos casar, mas o dinheiro nunca deu. Ou seja,continuamos fazendo sexo na minha própria casa escondido. Transamos sem camisinha, sem qualquer meio… Coito interrompido. Nosso casamento está marcado, mas pelo rumo que as coisas tomam vou ter que adiar (falta de $$$). Mas vou me abrir muito mais para a vida sexual. Como nem sempre nos vemos e fazemos poucas vezes sexo, eu tenho me masturbado DIRETO vendo vídeos pornográficos. Ainda não consegui sentir orgasmo com a penetração. Não aguento mais essas coisas na minha vida. Eu não estou feliz, pois me sinto longe de Deus e não sei mais o que fazer. Me ajude!

Resposta:

Que bom ter tomado coragem para compartilhar. Este é o primeiro passo para a cura e libertação do seu vício. Bom, fica claro pra mim que sua sexualidade foi iniciada por este senhor quando tocou sua vagina. Vou tentar explicar. O ideal e saudável, seria ter sua sexualidade estimulada no momento correto e da forma correta: homem e mulher, pênis na vagina, cercado de amor, dentro do vínculo do casamento. Esse é o ideal, mas assim como você, milhares de crianças são abusadas na infância, então, um “modelo” de sexo instala-se em sua mente, ou seja, aquele tipo de carícia ou aquele tipo de sexo desperta o seu desejo sexual. É o que acontece com muitos garotos que são estimulados na infância pelo pênis de outros homens. Eles inconscientemente associam pênis a prazer sexual, e isso se fixa de tal forma, que passa a fazer parte do ser daquela pessoa, um impulso incontrolável. Neste caso, temos um menino que “foi feito” homossexual. 

Entendo, pelo seu relato, que o estímulo em sua vagina foi o modelo de “sexo” instalado em sua mente, e como aquilo gerava prazer, era natural que buscasse outros tipos de estímulos: bonecos, travesseiro, masturbação… Isso não quer dizer que todas as pessoas viciadas em masturbação foram abusadas na infância, de forma alguma. Mas é uma porta perigosa que se abre, pois a criança não tem maturidade alguma para lidar com a sua sexualidade e fica muito difícil colocar algum tipo de limite, a não ser que algum adulto maduro descubra o problema e trabalhe essa questão acompanhado de um profissional ou mesmo através de conversas amorosas e frequentes.

Como no seu caso este sempre foi um problema oculto, sem limites, conversas ou acompanhamentos, é natural que tenha chegado ao ponto que chegou. Foi uma busca desenfreada por prazer. Outra coisa, depois de tanto tempo “desfrutando” deste vício, é comum que não sinta prazer na penetração. Por isso insisto em dizer aos jovens que a masturbação é um caminho perigoso, pois converso com muitos casais com problemas sexuais seríssimos nesta área por conta de um vício alimentado na época de solteiros. A sua libertação não será fácil, assim como não é fácil se libertar do vício do cigarro, do álcool, da mentira ou da fofoca, por exemplo, mas esteja consciente que esta será a melhor decisão tomada em prol da sua saúde física, emocional, espiritual e do seu futuro casamento.

Outra coisa, você está vivendo uma vida de promiscuidade, está fazendo sexo com um cara sem estar casada como se fosse a coisa mais natural deste mundo. Casamento é coisa séria, e o sexo faz parte dessa coisa séria. Você não pode resolver escolher um dos itens do relacionamento conjugal (neste caso o sexo) e ir desfrutando dele deixando os outros de lado, seria o mesmo que construir uma cadeira de uma perna só. Ela jamais ficaria de pé! O sexo deve vir acompanhado de todas as outras responsabilidades: deixar pai e mãe, se unir ao esposo, construir um lar e compartilhar com ele todas as responsabilidades dessa decisão. Um casal que ainda não conquistou sua independência não está pronto pra casar, e nem para transar. É tempo de pensar seriamente na sua vida espiritual. Com Deus não se brinca. Por amor a sua vida e deste rapaz, leia esses dois textos e analise seu atual relacionamento: “Solteiras a procura de um marido cristão” e “Ela é a pessoa certa pra eu casar?”, e ore a Deus clamando por uma direção.

Se depois de tudo isso entender que realmente é momento de se casar, precisa conversar seriamente com seu noivo sobre a questão da falta de prazer com a penetração. Ele precisa saber. Veja o relato de um marido que sofre com essa questão no texto: “Três anos de casados e sem prazer na penetração”. Você precisa ter a certeza de que ele está disposto a te entender e te ajudar nesta luta. Se guardar essa questão com você, terá sérios problemas em seu casamento. Ouça o que estou te dizendo! Quanto ao seu vício, leia os seguintes relatos: Mulheres viciadas em pornografia e masturbação. Lá você vai encontrar toda a orientação necessária. 

Querida, é momento de escolha. Você precisa tomar uma posição e sair do muro. Se decidir por se libertar neste vício, saiba que terá o maior dos aliados: Deus! Busque viver a sua vontade, clame por forças e sabedoria dos céus, ore em todo tempo, jejue, leia a Palavra em todo tempo e corte da sua vida todo o caminho que te leva a pecar. Coloque suas garras pra fora e LUTE contra este gigante, assim como fez Davi quando lutou contra Golias. Ele não tinha condições alguma de vencê-lo sozinho, mas como buscou forças no Senhor dos Exércitos, o inimigo foi entregue em suas mãos. Faça o mesmo!

Separe um momento a sós com o Senhor, peça a Ele que te liberte, te limpe e preencha seu ser com o Espírito Santo. Libere perdão a este senhor que iniciou sua sexualidade antes do tempo. Clame por entendimento e sabedoria. Conheça Jesus através da leitura dos Evangelhos e busque imitá-lo em todas as suas palavras, pensamentos e ações. Deus é o maior interessado nisso: “Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele”. Jo 14:21. Se ele encontrar um coração verdadeiramente arrependido e quebrantado, o preencherá com sua abundante graça e perdão.

Oro pela sua vida!

Dani

Share.

6 Comentários

  1. Paulo Lima on

    Me pareceu muito confusa. Vc dizer que só se masturbou aos 16 anos, hoje em dia as meninas e meninos começam aos 12 ou 13 anos (por causa da Internet), já começou tarde então. Dizer que fazia a toda hora e minuto, que exagerinho né, ninguém aguenta, o clitóris deve ficar inchado de tanta esfregação até ficar insuportável o toque (do mesmo modo nos meninos, a pele do pênis não aguenta tanta esfregação com a pele grossa da mão e começa a inchar ou rasga por volta da 10ª vez). Ficar fazendo sexo nua em praça pública no 1º encontro, ficar seduzindo seu namorado pra ele pecar com vc contra sua vontade, achar que sexo oral não seja sexo, mas o mais importante vc já sabe, que é a consciência que te acusa, não estou te julgando, apenas quero ajudar. Vc precisa de um compromisso mais sério com Cristo, falo em amor, siga os conselhos da Dani, ore mais, jejue e pare com essas coisas, se afaste ao máximo de Tv e Internet, se comprometa a não mais fazer sexo com namorado, tenha um namoro santo, evitando ao máximo os carinhos sensuais, passadas de mão, beijos prolongados, tudo que vc sabe que te excita vc deve parar AGORA, fale com seu namorado e ele vai entender muito bem (espero), namoro cristão não é namoro de pegação, isso é coisa do mundo e é exatamente isso que leva os casais para a fornicação pré-conjugal. Outra coisa, vc só diz que adiou o casamento pois tem um padrão definido na sua mente de como seria esse casamento, mas o Senhor não impôs padrão a ninguém, abaixe seu padrão, nem sempre dá pra ficar esperando a vida passar e tudo melhorar, pra só depois se casar, às vezes temos que dar passos pela fé, é melhor ter um casamento simples mas com amor e conquistar ambos aos poucos e já casados, do que esperar altos padrões e continuar pecando, sozinha e infeliz. Conselho do apóstolo: Se não podem se conter, que se casem… Deus te abençoe querida.

  2. Paulo Lima,naquela época certamente a moça não tinha acesso a internet.Fazia toda hora sim.Você não tem noção do que é uma mulher desesperada por masturbação.Tem mulheres que o desejo é superior a dor.Inclusive no próprio ato sexual as vezes a mulher sente dor mais gosta.

  3. Exagerinho,é não saber o que é um desespero,você só pensa em esfregar,esfregar e esfregar.Contrai e depois de 10 minutos você já faz novamente.Homens que precisam de ereção”!!!

    • Contrai? kkkkk eu queria muito ver como é esse contrai. Realmente a gente fica com inveja de vcs poderem gozar várias vezes seguidas assim ;;;;;;;;, mas também não fico muito atrás não. Já gozei 3X seguidas (não é orgasmo múltiplo, são 3 seguidas de masturbação), sem parar, sem perder a ereção (só não fiz 4 porque sangrou a pele fina do pênis). Isso aos 44 anos ;D
      Não somos tão fracos assim não, querida.

  4. aff odeio pessoas que se fazem de bonzinhos e julgam como se fossem donos da verdade,ao invés de ajudar so atrapalham,quer um conselho flor pede orientação a Deus em suas oraçoes ,nem sei como pessoas tao puritanas fazem lendo esses relatos…

    • Anonymous Man on

      Hipócrita, não ajudou em nada! Nem percebe que vc tb julgou nos chamando de puritanos e “donos da verdade”. Tá na Tpm flor? Nervosinha hein? Não deu uma palavra que ajudasse a moça, só julgou. Quer um conselho florzinha? Pare com esse costume de ficar chamando outras mulheres de “flor” têm algumas que não gostam hein, algumas ficam bravas com isso, tá bom florzinha? Kkk

Leave A Reply