MARIDO MULHERENGO – O que fazer?

2

cercado-por-mulheres-cadinho-alexandre-borges-bebe-champanhe-em-avenida-brasil-o-champanhe-e-uma-mistura-de-sprite-com-agua-gasosa-2012-“Dani, acompanho seu blog há mais de um ano, foi num momento de desespero que o encontrei. Me casei cedo com meu primeiro namorado e único homem. O fiz sem muita certeza, por conta de uma “dita revelação” de líderes da igreja na época e por pressão da família. Hoje estou com 29 anos e casada há 13 anos. Tenho passado o mesmo problema ao longo desses anos todos. A sem-vergonhice de meu marido. Desde o inicio do casamento descobri trocas de conversas indecentes, troca de fotos íntimas… E com mulheres da igreja! Dani, ele é um “pregador” do Evangelho, líder na igreja, só eu sei como tenho sofrido com isso. Até suposto filho já me apareceu! Já perdoei tantas vezes que perdi as contas. Apesar de tantos anos juntos, ele é estranho, pois mesmo confrontado com o erro não se abate, parece não sofrer, não assume, não pede perdão, desconversa… Diz que me ama, mas suas atitudes mostram o contrário. Sou uma mulher jovem, bonita, atraente e não consigo entender isso. Há uns meses atrás me apareceu uma pessoa dizendo que há anos ele mantem contato com umas dez mulheres, irmãs da igreja, recebe fotos de partes íntimas e tudo mais. Ele novamente diz estar arrependido mas eu não acredito mais…  Desde então não há um dia sequer que eu não pense em acabar com o casamento. Mas aí fico imaginando o escândalo na família, igreja, nas muitas pessoas que o tem como modelo e ouvem suas pregações. Ele sempre muda uns meses depois que é descoberto, diz estar arrependido e depois volta a fazer as mesmas coisas. Sou uma boa esposa sabe? Temos um sexo bom e frequente, cuido bem da casa, sou boa cozinheira, o trato bem e com respeito, busco ser uma esposa sábia, mas não suporto mais… Por favor me ajude! Já levei isso em oração a Deus, já jejuei por ele e por nosso casamento muitíssimas vezes, mas nada.  Temos pastor acompanhando nosso caso, já o aconselhamos, já demos livros pra ele ler, já oramos… Li tudo em seu blog a respeito das falhas dele: pornografia, estilo predador, etc. Coloquei em prática os conselhos sobre as mulheres, mas nada de mudança de vida. Quero ouvir seus conselhos, não importa quão duras sejam as suas palavras.”

Resposta:

Querida Paula, agradeço em primeiro lugar sua confiança em se abrir. E, infelizmente, é difícil não ser dura contigo depois de ler esse triste relato. Não dura no sentido de ser rude, mas sim de trazer à tona a realidade da sua vida para que você mesma enxergue a lama em que estão metidos.  Algo bastante dolorido, mas a verdade é que toda transformação, todo processo de amadurecimento passa necessariamente pela dor. Um metal para ser moldado precisa antes passar pelo fogo. Peço que exercite o seu olhar nesse sentido enquanto estiver lendo a resposta. Não veja essa situação como um castigo de Deus, mas sim como consequência de escolhas erradas (suas e dele – mesmo que por ignorância e imaturidade da época) e também uma oportunidade de mudança. E isso dói, não tem outro caminho.

A verdade é que milhares de pessoas sofrem em seus relacionamento por conta de revelações ditas divinas, mas que na verdade são 100% humanas. Creio da seguinte forma: toda revelação necessária para nos achegarmos a Deus e sua perfeita vontade já foi entregue através da vida de Jesus. Essa coisa de “Deus manda te dizer…” acho muitíssimo perigosa, pois emoção e espírito se confundem facilmente. A linha é absurdamente tênue. Acho quase impossível que essa revelação sobre seu casamento tenha vindo da parte de Deus. O seu relato comprova isso com facilidade. Fica então o alerta para os futuros noivos. Quer saber a pessoa certa pra se casar? Faça amizade, conheça a família, veja como ele trata os pais, os irmão, os amigos… Procure conhecer seus hábitos, suas manias. É um homem honesto, trabalhador, esforçado e transparente no que diz? Tem o coração totalmente convertido a Deus ou só frequenta as programações da igreja e faz parte da liderança? Porque são coisas bem distintas e que só se percebem na convivência e amizade profunda. Provavelmente, se tivessem desenrolado o namoro por mais tempo, você teria notado algumas “pistas” deste comportamento. Mas agora não adianta muito remoer o passado. Vamos ver o que pode ser feito daqui pra frente.

Pelo relato, seu marido parece (repito: parece) ter um desvio de caráter, que pode ser caracterizado por padrões repetitivos e insistentes de conduta socialmente inadequadas, que prejudicam a sociedade e também indivíduos sem sinais de culpa ou remorso (poderia ser roubo, por exemplo). Os motivos? Podem ser os mais diversos, mas aposto na infância (e isso não é um diagnóstico, apenas hipótese). Precisaria de uma análise mais profunda pra saber um pouco mais como foi sua infância, educação e ambiente familiar pra termos uma ideia inicial. O ambiente familiar e social na infância tem papel importantíssimo no desenvolvimento e manutenção de desvio de caráter.

Outra possibilidade é o tal do instinto predador/garanhão que muitos afirmam ser próprio da natureza do homem e que não há o que fazer, apenas aceitar. Eu descordo. Existem muitas coisas que pertencem a nossa natureza e que precisamos manter sob controle. Muitas! Se fossemos atender a todos os nossos desejos e instintos, a humanidade já teria se autodestruído. É aí que entra a moral, valores, limites… Então pra mim isso não é desculpa pra aceitar esse tipo de comportamento.

Uma terceira hipótese – e que deve ser analisada por um profissional da área – é o desequilíbrio do desejo sexual. Algumas pessoas, por exemplo, tem uma necessidade tão absurda (ninfomania ou satiríase) que acabam apelando para masturbação, pornografia e a relação fora do casamento, porque obviamente o cônjuge não dá conta de saciar sua necessidade. A pergunta que fica é: ele realmente sofre desse desejo descontrolado? Se um profissional da área der esse diagnóstico e se o seu marido deseja mesmo salvar o casamento, deve estar disposto a uma terapia para canalizar e domar essa necessidade. O esporte é uma alternativa bacana. O fato é que o nosso cérebro é uma máquina poderosíssima. Se ele programar essa máquina para sentir prazer com pornografia, por exemplo, ela vai assimilar e pedir isso com frequência. Se transforma em um vício, um desejo fora de controle. É o que acontece com jogos, bebidas, entorpecentes e comida também. Não é fácil desconstruir isso, mas é totalmente possível quando a pessoa quer de verdade.

Agora se a questão for realmente o desvio de caráter, ou seja, a insensibilidade quanto a mentiras e traições (o fato dele te trair com uma ou várias mulheres, esconder e isso não gerar um pingo de tristeza e arrependimento) sigo por dois caminhos simultâneos em meu raciocínio:

1 –  Esse homem ainda não teve o seu coração convertido a Deus, pois claramente vive escravizado pelo pecado. A diferença é que quando crucificamos a nossa carne com Cristo, não deixamos de pecar, mas deixamos de ter prazer pelo pecado. Ele continua existindo, mas a diferença é agora que isso nos causa dor, incomodo, arrependimento, anseio e busca pela transformação. Por isso, mesmo envergonhados, confessamos o erro e trabalhamos pela reconstrução. Não só pelo fato de fazermos mal a nós mesmo, mas também pela dor que causamos ao outro, especialmente quando esse outro é aquela pessoa que deveríamos amar da mesma forma que Cristo amou a igreja. Alguns descrentes poderão dizer que isso é papo de crente, mas só quem presenciou a transformação de uma pessoa alcançada por Cristo, que da noite para o dia passou a repudiar o pecado que antes a escravizada, sabe que essas questões também envolvem o lado espiritual. Eu, por exemplo, já convivi com ateus convictos que em questão de meses estavam ajoelhados chorando pedindo a transformação de Deus em seus corações e com uma sede tremenda pelo conhecimento da Palavra. Por algum motivo – e aqui não cabe a mim tentar entender – Deus ainda não alcançou a vida do seu marido. Ele age de formas distintas. Pode ser que, com o seu marido, haja a necessidade de acompanhamento profissional. E sim, creio de todo o meu coração que em diversos casos Deus cura pessoas usando medicamentos e profissionais. E aí vamos então ao item dois.

2 – Ele precisaria ser analisado, acompanhado por um profissional e passar por terapia. Mas isso só será possível se assumir o erro e admitir que precisa de ajuda. E o seu apoio nesse momento será fundamental. Se você notar que ele não está disposto a isso e que insiste nesse comportamento, precisa tomar uma posição. Se decidir permanecer casada, não há o que fazer e não adianta se lamentar. O fato é que vai continuar carregando esse peso por não sei mais quanto tempo, talvez pelo resto da vida. E se decidir pelo divórcio, haverá toda a dor da separação e escândalo entre a família e igreja, mas será a escolha de um mal menor para que não ocorra um maior. A questão é que ele está se jogando num precipício e te levando junto. A escolha de soltar ou ir junto está em suas mãos.

Aconselho que em amor coloque pra ele tudo o que falamos aqui e pergunte se ele aceitaria ser acompanhado para salvar o casamento de vocês. Aí então, dependendo da resposta, tome a sua decisão. Peço a Deus que ele opte pela transformação e busca de ajuda profissional, e também para que te dê forças e sabedoria nessa difícil e dolorida caminhada.

“… porque sabemos que a tribulação produz perseverança; a perseverança, um caráter aprovado; e o caráter aprovado, esperança”. Romanos 5:3,4

Share.

2 Comentários

  1. Amém, concordo em tudo! Mas… só acho assim, que do mesmo jeito que têm homens mulherengos, também cada dia mais temos mulheres solteiras e casadas (galinhas?) Olha a foto: é 1 cafajeste para 2 *utanas né! Tá cheio dessas *utanas aí com fogo no * e na *ta se oferecendo em toda parte em busca de aventuras sexuais mesmo. Quem não tiver bem firme com Cristo e não vigiar muito, não escapa não viu…

  2. Queridos, desculpe expor a minha tão longa história, mas acredito que serve como aprendizado também, por isso tomo a liberdade de contar, me casei em 2003 , de um namoro/noivado de 6 meses, foi uma paixão avassaladora em 1 mês já estávamos morando juntos , estávamos solteiros e desviados do evangelho, a nossa principal preocupação era se os dois possuiam a mesma fé, mesmo não congregando em nenhuma igreja e vivendo no mundo , fumando e nos prostituindo (Coisas que desagradam à Deus, que para cristãos não são aconselhaveis), isso nos fortaleceu e resolvemos os dois a seguir o Senhor Jesus juntos, nos casamos no civil 5 meses depois, meu esposo sempre foi muito verdadeiro comigo nunca gostou de mentiras ( ele é do tipo que se precisar colocar a cabeça a prêmio, ele fala a vdd custe o que custar), isso por conta de sua criação rígida até os 18 anos filho de uma serva do Senhor (minha sogra), mulher de fé e oração desde pequena, nunca aceitou mentiras , talvez eu concorde em partes a respeito de como foi criado, todos os homens da família Italianos, não conseguiram ficar sem trair suas esposas, meu sogro fora do evangelho traiu minha sogra e teve um filho fora do casamento há 22 anos atrás , isto revoltou meu esposo, e ele prometeu que nunca faria o mesmo com sua futura esposa, pq ele sofreu muito, minha sogra ficou 3 anos separada , e quando meu sogro viu o que tinha perdido mudou de conduta, se converteu e pediu perdão, mas ele mudou mesmo, hj é missionário da Igreja Batista , um homem de fé mesmo, admirável, abandonou os vícios e foi transformado, mesmo com este exemplo meu marido em 2007 , arrumou uma mulher 20 anos mais velha , além da humilhação de ser traída , ainda levei a culpa pq trabalhava demais e não lhe dava atenção , na época meu filho tinha 3 anos, senti que 6 meses antes ele havia mudado de comportamento, estava agressivo, tudo era motivo de brigas , até que apertei ele e me fiz de amiga , não fiz escandalo na maior calma pedi para me contar tudo o que estava se passando com ele que independente do que era eu ia perdoá-lo , eu já sabia por instinto que era outra mulher, eles nao sabem disfarçar , a primeira coisa é o nervosismo , falam no telefone escondido ou quando o tel toca saem correndo como bois desembestados, e se colocam na defensiva, mas acredito que aquilo estava lhe consumindo, pq sempre fui uma esposa fiél e cuidadosa com as coisas dele uma amélia mesmo, eu estava firme em Jesus … ELE CONFESSOU, meu chão caiu, como assim ???? pq??? mas ele havia me dito que já teria terminado um dia antes e que não voltaria a fazer isso , se eu o perdoaria pq me amava, olhei para o meu pequeno e pensei não é justo crescer sem pai se ja esta tudo resolvido , se ele esta arrependido , e se tb tenho culpa pela distância afetiva ( PQ ninguém erra sozinho, os dois tem culpa sim) eu, sou uma pessoa muito racional , e ele me considera fria por conta disso, não demonstro emoções , sou muito prática. não perco tempo me descabelando, mesmo que por dentro eu esteja destruida , eu não demonstro …. disse que o perdoava e que esqueceria tudo , nunca mais lancei no seu rosto a traição e continuei confiando na sua conduta sem cobranças sem ciúmes , normal. Vivemos bem por mais alguns anos , ele na Igreja comigo, mas em 2010 ele ficou desempregado e eu gravida de mais uma filha não podia trabalhar pq não tinha como deixa-la tão pequena, passamos por uma crise financeira terrível , mudamos de cidade , voltamos pra terra natal dele tentar mudar de vida , ele havia conseguido um emprego em um cargo totalmente diferente cheio de espectativas das quais eu não precisaria trabalhar , mas infelizmente a crise na área portuária fechou várias exportações e o trabalho dele foi atingido a ponto de não receber salário, os dois desempregados dependendo da ajuda de todo mundo para viver , passamos fome , muita mesmo. e eu me mantive firme em cristo porém ele desandou de vez, veio a segunda traição, outra mulher rica e poderosa bem mais velha que ele uma senhora de 60 anos, e ele com 30, esta mulher começou a fazer a cabeça dele dizendo que eu era folgada pq não trabalhava, enchia ele de perfumes e presentes, eu o questionava e ele se colocava na defensiva , dizia que os amigos davam, até que cheguei nele de novo e disse vc esta com o mesmo comportamento de antes, não aceito mais isso quero o divórcio, ele pediu abrigo para a mãe e ela negou disse que não aceitaria ele em casa pq ela sabia que ele estava fazendo os filhos sofrer como o pai dele fizera no passado e não ia passar a mão na cabeça dele, eu com dó deixei ficar em casa por 4 meses, dormindo em quartos separados , porém ele começou a escancarar o relacionamento na minha frente, falando com a amante e querendo levar meus filhos a conviver com a tal mulher, mesmo sabendo que a mae não queria ele em casa expus a minha situação pra ela e ela voltou atrás , ele saiu de casa, vinha todos os dias ver os filhos, olhava para mim e chorava, eu mais uma vez o perdoei mas não o aceitei de volta, mantivemos uma amizade saudavel por 8 meses quando neste período longe de casa ele arrumou um emprego melhor e foi visitar uma outra congregação, eu tb procurei outra congregação mais próxima e fui cuidar das minhas feridas, lá aonde ele estava frequentando houve uma revelação (tenho o mesmo pensamento que vc , eu não ignoro uma profecia, mas tb não confio muito), lá disseram pra ele terminar o relacionamento com esta mulher e voltar para a esposa, pq o Senhor estava tirando ele do meu coração, e te digo que estava mesmo, estava feliz e já não me importava mais estar sem ele, novamente ele me procurou , chorou muito e me pediu perdão ( Primeira vez pq da primeira traiçao não houve este processo), fiquei de pensar e ver se ele tinha mudado, pois tb não achava justo minha segunda filha ficar sem pai e viver aquela situação, repensei conversei com meus pastores e o perdoei , voltamos os dois para a Igreja felizes, mas mais uma vez a crise do nosso país fez meu casamento esfriar , as contas os filhos grandes, as despesas, a fome assolando, conseguimos através de minha mãe sair do aluguel, ele se sentiu humilhado e as discussões começaram, ele não me traiu mais , que eu saiba, porém ele está instavel, e estranho, esta muito ligado ao sexo sujo, a pornografia e a grupos sexuais no whats há dois meses peguei fotos enviadas para o celular dele de mulheres destes grupos, ele fez um face fake que ele já destruiu, eu me posicionei e disse que ia larga-lo novamente se isso nao parasse , mas ele chorando me disse que não consegue largar a prostituição virtual, que não quer se separar e que ele sabe que isso é de mal caráter, porém ele voltou a fumar e a beber com frequencia coisas que não fazia antes, esta muito rispido e nervoso , e assunto sobre voltar para Cristo virou assunto pra guerra, ele as vezes diz que não acredita mais , e e outras vezes pede pra que eu ore por ele, que ele não consegue mudar sozinho, eu não sei o que fazer, me ponho no lugar dele e sei que a pornografia é um vício e tb uma possessão demoniaca , falei com meu pastor e o que me aconselhou que mesmo que doa no inicio para que eu não o abandone e continue em oração , que este mal vai sair, que essa possessão e que esse carater ruim Jesus vai quebrar, q esta nas minhas maos, mas mesmo o perdoando eu não esqueci o quanto orei e lutei por ele e quanto ainda mesmo presenciando no histórico as visitas em grupos de sexo , as conversas podres destes lugares eu me sinto um lixo, mas não vou desistir do meu casamento, NADA É IMPOSSÍVEL para Deus tudo vai da sua força e do sua fé, te aconselho a orar jejuar por ele até o fim, se há amor ainda há tempo de lutar , se há realmente uma consciencia do erro há tempo de mudar …. abraço à todos e fiquem com Deus

Leave A Reply